Uruguay: quando puder, vá.

Roteiro: Cinco dias, indo do aeroporto de Montevideo direto para Colônia do Sacramento, voltar a Montevideo no dia seguinte e passar um dos dias em Punta Ballena e Punta del Este.

Orla de Montevideo

Nós na Orla de Montevideo, um céu e mar de azul IN-CRÍ-VEL.

Agência de Viagens: Fizemos uma viagem mista. Por agência os hotéis e passagens. E por nós mesmos os passeios de bate-volta. Foi bem tranquilo pra marcar, fizemos o city tour e o caminho de Punta Ballena e Punta del Este com o receptivo local.

É caro? Conhecer o Uruguay não é tão mais caro do que viajar de Goiânia a Fortaleza, por exemplo. Talvez seja mais barato do que aquela temporada de pesca no Araguaia.

Precisa tirar passaporte? Reza a lenda que você pode visitar os países do Mercosul só com a identidade. E pode mesmo. A questão é que com o passaporte é muito mais fácil. Além do mais, há um imposto, o IVA, que desconta 18% dos serviços em que você apresenta o passaporte.

Cerro San Antonio, Uruguay

Cerro San Antonio | Piriapolis | Uruguay

O que levar:  Tênis, sempre! Por lá se anda muito a pé, os Museus são grandes, há muitas escadarias em todo lugar, há trajetos legais 3 a 5 quilômetros. Apesar do vento ser forte, o frio é até gostoso na época em que fomos, então bastou segunda pele (com a pelúcia por dentro) e um casaco corta vento. Se tiver camisa de futebol, vista! Eles amam! param na rua pra perguntar.

Hospedagem: Na noite que passamos em Sacramento, ficamos em um hotel lindo e aconchegante que recomendo muito, o Don Antonio. Em Montevideo, ficamos ao lado da Estação Rodoviária, que também é um shopping, no Days Inn. Embora não seja tão perto das atrações turísticas principais da cidade (cerca de 4 a 5 quilômetros), tem a conveniência da proximidade aos ônibus, táxis e hospitais (sim, hospitais). Pra quem curte: fica próximo ao Museo de Futebol e ao Estadio Centenario.

Casa Pueblo - Carlos Paes

Casa Pueblo: a casa do artista plástico Carlos Paés Vilaró, com referências ao Brasil (Vista de cima, a casa é o mapa do Brasil). Atualmente transformada em hotel, fica em Punta Ballena.

Idioma: É bom compreender um pouco de espanhol, principalmente alimentação e dinheiro. Eles se esforçam muito para se comunicar, tratar bem, se fazer entender. São gentis, por natureza. No entanto, há palavras que não possuem correspondência em português e podem se tornar um empecilho. Nada que uns meses treinando no Duolingo e um BOM conversor de Moedas não resolva.

Onde comer: Mas, moço. Agora eu faço uma pausa. Um post dentro do post. Tinha muita comida boa, especialmente em Colônia do Sacramento. Aqui vai uma listinha dos lugares/ pratos que mais gostamos de comer.

Posada Don Antônio – O café da manhã era espetacular!

Viejo Tunel – Na rua principal de Sacramento, foi onde comemos o melhor risoto de camarões da vida.

sacramento4

Restaurante agradável na rua!

La Chacra del Puerto, no Mercado Del Puerto: O Mercado é um dos pontos turísticos mais importantes de Montevideo, porém é tudo muito cheio e movimentado. A comida é boa, mas às vezes cara, os garçons têm muita demanda e, por isso muita pressa (mas ainda assim, são divertidos). A Parrillada é churrasco feito em grelhas inclinadas, pra quem gosta de carne é uma televisão de cachorro. O uso do sal não é o forte dos Uruguaios. A gente estranha bastante. E, na hora de ir embora, não tem táxis disponíveis pra todo mundo. É um deus-nos-acuda conseguir uma condução. Se puder, alugue um carro. E olha que fomos em baixa temporada…

Mercado Del Puerto

Mercado Del Puerto, onde se come uma autêntica Parrillada!

Chivitos, ah, os Chivitos. Que eles nos apresentam como “muy rico chivito”. É uma espécie de big parente do nosso X-Tudo, porém muito maior. Haja barriga! Delicioso e tem em todo lugar.

Meios de transporte: O trânsito é bem organizado, os motoristas são mais gentis e param na faixa de pedestres. O asfalto é bom mas se prepare para se espantar com os carros: muito velhos! Os táxis têm uma espécie de vidro no meio que separa passageiros e motorista. Meio desconfortáveis, mas muito baratos em relação aos brasileiros: cerca de 130 pesos (15 reais) a corrida.

Quanto tempo ficar: Ficamos 5 dias e foi na medida para conhecer o geralzão, sem grandes detalhes. Se fosse para conhecer mais minuciosamente, para curtir mais as cidades, eu ficaria uns 10 dias,  sem medo de ficar entediada. Tem programação pra muito tempo. Há muitas atrações culturais, praias lindíssimas, atividades ao ar livre, muita, muita, muita coisa legal pra conhecer.

 

sacramento2

Igreja da Plaza de Armas em Colônia do Sacramento

Gasto por pessoa

Os valores de alimentação são bem próximos aos do Brasil. Vestuário e presentes são mais caros, as vezes a gente até se assusta com o valor!

(convertidos em reais no dia 31/10/2016.)

  • hospedagem: cerca de R$ 250 a diária
  • transporte: R$16
  • alimentação: R$ 52 por refeição em locais mais turísticos ou famosos
  • passeios: City Tour Montevideo R$ 45 e Dia em Punta Ballena/ Punta Del Leste R$ 125

Outras observações:

O aeroporto de Montevideo é lindo. Arquitetura meio futurista, parece boiando no ar. De lá fomos até Sacramento com um receptivo local, contratado pela agência brasileira de quem compramos o pacote. Pausa dramática: Ainda bem que levamos lanches. Saímos de manhã do Brasil e a chegada em Sacramento foi às 15 horas, sem pausas para o almoço.

Em Montevideo, contratamos o Bus Tour, pela mesma agência. Vale a pena. Começa de manhãzinha e acaba no horário de almoço, no Mercado del Puerto. De lá pegamos táxis para seguir passeio.

Curiosidades & Observações:

Carros Antigos em Colonia Del Sacramento

Carro Antigo: Moradia de Perros

As pessoas não jogam coisas fora, elas reinventam tudo. Usam carros até ficarem muito velhos (muito mesmo) e depois transformam-os em qualquer outra coisa, floreira, escultura, casa de cachorro, banqueta para a praça.

Compras: Interessante o quanto a cultura de lá é diferente da nossa. São meio anacrônicos, gostam duma boa velharia, carros usados, móveis reciclados, etc. Vi muitos brechós. No entanto, as coisinhas de marcas famosas não são bom negócio. Não é um bom roteiro para consumistas.

Colônia Del Sacramento é bonita para casais, quem dera ter passado a Lua de Mel aqui, é boa para idosos e para solteiros – há muitos mochileiros atravessando as ruas. É um lugar lindo pra tudo mundo. Não precisa de carro por lá, se faz tudo à pé ou de ônibus. Os lugares mais famosos, e também mais bonitos: Calle de Los Suspiros, Portões da Cidade, Carros antigos, brechós, Museo del Humor.

De um modo geral, nas cidades que passei, as ruas não são perigosas, vi pouquíssimos moradores de rua, as pessoas parecem um tanto mais despreocupadas que no Brasil e são bem amáveis com os turistas, estão sempre dispostas a ajudar em alguma coisa. O Uruguay é um ótimo lugar pra descansar, desacelerar e ver coisas bonitas.

Iglesia San Antonio, Uruguay

Iglesia San Antonio, Uruguay

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s